15 de mar de 2009

CANÇÃO DE KÉDMA


CANÇÃO DE KÉDMA

A Kédma chegou-me aqui
do lado esquerdo do peito
e deixou-me uma canção...
Foi tão suave o que ouvi:
o canto do amor-perfeito
entre o peito e o coração...

Nem precisei entendê-la!
Era a voz do cancioneiro
que há nas harpas do luar...
Foi o dom de conhecê-la
e a canção do jardineiro
que escuta a rosa cantar...

E ela é tão doce e louçã
como a fada concebida
no perfume do jasmim...
Kédma acorda de manhã
como quem entra na vida
pela porta de um jardim...

Docemente me convida
pra viver dentro de mim...

A. Estebanez
(Poema dedicado a Kédma Oliveira Dias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário