21 de mai de 2012

Saudade



Saudade
(Glória Dantas)

A saudade deixa a alma inquieta.
E quando a ausência se torna eternidade,
vem a alucinação de procurar asas
nos braços do vento,
nas folhas que voam sem rumo.

Assim sou eu, folhas perdidas!

2 comentários:

  1. Oi querida poetisa RH, grata por postar meus "pedaços de mim" ...Gostaria muito de prolongar , mas falta paciência, então concluo logo .rsrs Bjo

    ResponderExcluir
  2. ta ótimo assim. lindo mesmo. bjo

    ResponderExcluir