9 de jul de 2010

AMOR, MENINO TRAVESSO.



AMOR, MENINO TRAVESSO.

"O amor não quer explicação,
Vem de um jeito que a gente,
Sente no peito, quando
De mansinho, se acomoda no coração.

Adentra nossa alma,
Fazendo dela o seu ninho.
Hoje, me chegou sem dizer nada,
Colado ao meu ouvido, murmurou:
Me aceita, por favor, quero seu carinho.

O amor é assim,
Como um menino.
Faz o que bem quer, no homem, na mulher,
Ele nos vira ao avesso.
Ah! esse amor...
Menino travesso.

Paulo Odair
In 'Canto porque preciso cantar' (2009)

7 de jul de 2010

Seiva

Imagem formatada por Regina Helena

Seiva

Alma, doce toque do meu despertar
sou o vaso que recebe o perene vinho
que aquece e adormece minha ira.

Renasço nas límpidas águas
da vida procurando teus seios.

Atravessando eras na plena arte de estar.
Jovem.

êxtase feição de infinitos
horizontes exuberantes
dos instintos.

Serena sempre a dizer
verdades do sonhar,
doce alma festiva
do mais belo roseiral
silvestre.

Sabedoria de cortejar o espírito
boêmio impressionista,
fértil e veril.

Meus sentidos a te abraçar
intensamente, grande necessidade
de contemplar tua luz cristalina
a me purificar.



Nelson Aharon

5 de jul de 2010

Quando chegares...




Quando chegares...


Quando chegares,
venhas sobre uma folha em branco
e faça teu silêncio chover
sobre minha alma acesa

Amanhecerei em poemas,
nas palavras mudas
ou nos reflexo onde ocultas
tua face nua

Pousarás com teus lábios
na fonte que banha meus sonhos
e o tempo rasgará sombras
das viagens sem regresso.


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 04/07/10
Código do Texto: T2357069