27 de jun de 2009


Imagem: Andrew Wyeth

nas linhas da vida,
o tempo da morte!
soluços, lágrimas...
restos de amor...

na manhã de dor
de tudo o fim
o fim da esperança:
- retalhos do adeus.

no chão orvalhado
de dor e de pranto,
do triste caminho,

o fim da estrada!
consumado o fato:
agora... a saudade!

Regina Helena

Dicas para novatos


Esse atalho não tem nos blogs. Coloquei pra facilitar a vida dos meus novatos.



Clique em Login e aparece a janela acima.



O gif deve estar hospedado em algum site. Os meus ficam no photobucket, e basta pegar o Direct link.



Caso o gif seja maior que o espaço,
reajuste clicando em EDITAR HTML.

Ex. Veja as medidas do gif acima:

widtg: 630px e
heigth: 750

Nesse caso, para o blog exemplo, é uma medida perfeita.
Mas quando fica grande, é só diminuir proporcionalmente.A mesma porcentagem para altura e largura.

Exemplo: Se essa imagem estivesse grande, diminua 10% em cada medida.
E vá tentando até encontrar a medida certa.

- Se vc mesmo faz a imagem para o seu blog, então já use a
mesma medida de largura já na confecção da imagem.


Boa sorte!

23 de jun de 2009

Nunca Mais



Quando sobre nós desaba o peso da saudade,
nuvens escuras anunciam a solidão
e a tristeza nos envolve
num manto de desesperança.

É o fim que chega trazendo a dor
e o peso de duas palvras
que insistentemente martelam em nossa mente:

- Nunca Mais

Nunca mais a espera, a expectativa da volta...
nunca mais o aperto de mão cheio de fidelidade,

Nunca mais o gesto carinhoso,
o afago, o incentivo amigo.

Nunca mais o teu sorriso,
as história do teu amor perdido

Nunca mais, outra vez
a dor de te perder!

Regina helena

Para nosso amigo Edil, em 22/06/2009

22 de jun de 2009

Vem...


Foto de Daniel Paiva: miniaturas da nossa casa

Vem...

vem, me dá tua mão
me aperta junto a ti
esquece por um tempinho só
o impossível...
deixa de olhar pra mim
como se eu pudesse ser o teu passado
para que eu deixe de te olhar
como se pudesses ser o meu futuro...

vem, me toca ao menos uma vez
fecha os teus olhos e me abraça
para que eu possa esquecer
que és tão visível quanto inatingível,
embora ocupemos o mesmo espaço...

vem, fica junto a mim,
que importa o tempo?
sendo bom, parecerá sem fim
e será suficiente para que
as nossas almas fiquem marcadas
pelo nosso amor e, silenciosamente,
sussurremos uma prece...

para que então, em outra eternidade,
embora além, bem além,
nos reconheçamos
e vivamos esse amor
no mesmo tempo e no mesmo espaço.

Regina Helena

Dedicado a minha amiga Glória Dantas, pelo lindo amor que ela viveu.

Um canto de solidão

Tela de Pino

Um canto de solidão

Dentro de mim há um canto de saudade
que teima em invadir meu coração.

Ainda que o mundo inteiro
esteja ao meu redor, ele está comigo.

Tento fingir que não o ouço
e o calar me assusta,
pois o que me sustentará se a saudade se for?

Insensato coração
que aceita a loucura dessa dor!

Sinto um grito que não ouço
quando meu corpo me pede paz
e ouço o canto do silêncio
que fala mais alto e teima em estar comigo
em forma de saudade.

Noites insones, medo, lembranças...
Essa é a angústia desesperada do meu ser:

- O abandono dos que se perdem
para nunca mais se encontrar.

Regina Helena


Tela do Pino

Vê,
Olha bem nos meus olhos...
eles refletem alegria,
serenidade, brilho, paz, vida, amor...

Vê,
bem no fundo deles a minh’alma.
O que você deixou, o que ficou:
- O medo, a solidão, a dor...

Vê,
- O enganoso brilho, a alegria falsa,
a paz fingida... a morte em vida.
Isso, só você consegue ver,
pois foi você quem os matou!

Regina Helena

Um dia triste...


Foto nossa, na nossa casa. Um dia especialmente feliz!




Morreu, aos 57 anos, o músico Edildécio Andrade, o Edil do Trio Irakitan. Ele teve um enfarte em casa, no bairro de Copacabana. O enterro será nesta segunda-feira (22) no Cemitério São João Batista.

Fonte: Globo. com