6 de nov de 2009

Beijo do Arlequim


O beijo da mulher!
Ó sinfonia louca da sonata
que o amor improvisa na boca...
No contado do lábio, onde a emoção

acorda,
sentir outro vibrar, como vibra uma

corda...
À vaga orquestração da frase que

sussurra
ver um corpo fremir tal qual uma

bandurra...
Desfalecer ouvindo a música que canta
no gemido de amor que morre na

garganta...
Colar o lábio ardente à flor de um

seio lindo,
ir aos poucos subindo...ir aos poucos

subindo...
até alcançar a boca e escutar, num

arquejo,
o universo parar na síncope de um

beijo!

Menotti Del Picchia

Seja bem vindo! Volte sempre e por favor, deixe um comentário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário