19 de set de 2009

Cândida, o nome de um poema...


Cândida, o nome de um poema...

Fogo que devora sem dó ou timidez
as sementes do mal, assim tu és...
Pura como as águas cristalinas
de uma pequenina e borbulhante nascente,
tens o dom de suavizar a dor, acalmar, confortar...

Porque és mãe, tens em ti toda a bondade do universo,
e a força de uma águia ao proteger sua cria,
sem no entanto vacilar em jogá-la do abismo,
para que ela possa sobreviver no dia mau.

Revestida do amor de Deus,
és um Anjo de bondade,
que suporta e supera a dor das adversidades...

És valente e destemida na luta pelo bem
e consegues colher com humildade
os frutos dos teus atos.

Extremos que se harmonizam:
- Força e coragem, singeleza e humildade.

Todas as palavras do mundo
não poderiam te descrever. No entanto,
apenas uma, o AMOR,
pode se aproximar de tudo que tu és!

Regina Helena

Nenhum comentário:

Postar um comentário