19 de set de 2009

Apenas uma chama…


Apenas uma chama…

Uma estrelinha cadente
brilhou por instantes em nosso Céu
Irradiou sua luz, nos deu paz,
nos encheu de esperanças,
deu sentido à nossa vida,
motivos para viver... E passou!
Refulgiu e apagou na mais longa
e escura noite das nossas vidas.
Levou com ela a esperança,
entristeceu nossa casa,
e calou nosso canto!
Era apenas uma chama...
Tão pequenina e frágil,
mas preciosamente inesquecível.
Estava no nosso destino perder esse sonho,
longamente acalentado no peito...
O seu Céu não era o nosso,
e ela foi brilhar em outros horizontes...
Ou quem sabe ainda,
foi chamada para compor junto aos anjos,
um coro ao Criador.

Regina Helena
Para Andréa, nossa filha que viveu apenas oito horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário